Crítica | Quando O Mal Tem Um Nome – Glau Kemp

Siga as instruções de Glau Kemp e previna-se das trevas, porque esta é uma resenha de Quando o Mal Tem um Nome. Quando conhecemos Glau no 4º Litera Caxias, fiquei ansiosa para ler alguma coisa dela, e ela não decepcionou.

“Faça uma oração antes de dormir e deixe a luz acesa”

glau_kemp_autora_mal_tem_nome

Autora Glau Kemp responsável por “Quando Um Mal Tem Um Nome”

Não é qualquer livro de terror, mas um que alcançou o topo da Amazon entre os mais vendidos em Suspenses Sobrenaturais. Glau Kemp conta a história de Marta, de Aparecida do Norte, mãe de dois meninos grávida de uma terceira criança. O sonho de Marta é ter uma filha, e após descobrir, com a gravidez já avançada que teria outro menino, a católica fervorosa recorre a rituais das trevas para ter sua vontade atendida e dar a luz a Maria Clara.

Um terreno do mal preparado para a imersão

Logo no início, as notas da autora já preparam o terreno para o terror que virá a seguir. Se terror se define por um estado de pavor que amedronta, podemos dizer que Glau foi bem sucedida. Ao narrar a história de Clara com uma descrição imersiva, acompanhamos seu sofrimento. Ficamos indignados com os acontecimentos na vida desta menina criada para ser mais uma “bela, recatada e do lar”, e das violências que sofre.

Clara tem seu destino marcado pelas trevas desde antes de seu nascimento, em uma curiosa contraposição ao seu nome. Sua mãe teme por sua culpa e  pelo mal em potencial que acompanham sua filha. Pouco sabia Marta que passaria essa culpa à menina, quando ela cometesse erros semelhantes aos seus, mesmo que inocentemente.

Narrativa de tirar o fôlego

Como “crítica”, tenho apenas o pequeno arco de alguns personagens, me dando vontade de conhecer mais sobre a história deles, como Sônia e avó Dornelles. Mas isso não prejudica a trama de forma alguma, que possui personagens concisos e bem desenvolvidos.

Evitando spoilers, digo apenas que Quando o Mal Tem um Nome te prende ao fim de cada capítulo e além. A narrativa se encerra de forma a tirar o fôlego e, por isso, indico a leitura.

Você pode adquirir o livro de Glau Kemp AQUI!

mal

Capa do Livro “Quando o mal tem um nome”

One Ping

  1. Pingback: Livros nacionais publicados em 2017 para ler em 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.