RPG: Do Universo Tormenta, Conheça Reinos de Moreania

Pronto para saber mais dos Reinos de Moreania? Nosso correspondente especial André Luis vai contar para vocês um pouco esse novo título da Jambô.


Olá, leitores da GeekStart. Meu nome é André Luis Rodrigues Magalhães e estou aqui novamente nos bastidores com uma nova resenha. Para quem não sabe, eu cheguei a publicar neste site a resenha sobre o livro de Graciele Ruiz,
O Senhor da Luz – A Saga de Datahriun, mas hoje não irei falar dela e sim sobre lançamentos da editora Jambô.

Quem não a conhece, ela é uma das maiores editoras do mercado brasileiro, responsável pela publicação do jogo de RPG Tormenta (criado em 1999 nas páginas da revista da DB, 1º ed publicado na edição 50) cenário de fantasia nacional de Dungeons & Dragons.

 

Resultado de imagem para reinos de moreania

 

Fundado em 2002, o editor-chefe Guilherme Dei Svaldi apresenta para o nosso catálogo a revista Dragão Brasil (originalmente lançada em 1994) que apresentou o RPG de mesa para uma geração de leitores e voltou com força total em 2016 através do financiamento coletivo no Apoia-se (link no final da resenha); o próprio jogo de Tormenta com seu livro básico e suplementos; romances do cenário escritos por Karen Soarele e Leonel Caldela dentre outros autores nas antologias organizadas por JM Trevisan e contos na revista da DB; romance de Dungeon & Dragons cuja narrativa fala sobre A Lenda de Drizzt, o elfo negro mais amado de todos, HQ da Valiant e os livros-jogos de RPG da Fightning Fantasy (publicado originalmente em 1999 como Aventuras Fantásticas).

No decorrer deste ano vou trazer as novidades da editora para vocês e começarei a falar sobre o suplemento mais recente do jogo de Tormenta, Reinos de Moreania (criado por Marcelo Cassaro, Álvaro Freitas, Marcelo Wendell). Mas antes de começarmos, falarei um pouquinho sobre o que é RPG.

Dungeons & Dragons (atualmente em sua 5º edição), foi publicado e desenvolvido em 1974 nos EUA por Gary Gygax e Dave Arneson e era o maior palco de diversão com amigos, familiares etc, onde tinha o Game Master (o narrador) e os Players (jogadores) que criavam personagens e se aventuravam com narrativas vindas de sua própria imaginação num jogo interpretativo e rolagens de dados. Tormenta RPG nos traz o mundo de Arton e seus diversos desafios, desde uma simples caça a tesouro em alguma masmorra antiga até o mal alienígena que leva o nome do cenário inspirado nos romances de Lovecraft. Falaremos mais detalhadamente sobre Arton numa outra resenha. Naquela época, o RPG de mesa ainda era bem estruturado, não existiam os jogos de MMORPG dos dias de hoje e nem as plataformas avançadas de videogames.

 

 

O suplemento lançado, contudo, nos leva para um novo continente, longe das terras artonianas e seus reinos. Lá no arquipélago que compõe esse novo mundo, a Ilha Nobre, nos é mostrado à narrativa da origem da raça Moreau e como quase o mundo foi destruído pelo mal do homem. Na ocasião, os humanos malignos conhecidos como darash fundou seu reino de terror, destruição e morte com suas máquinas de guerra. Os recursos naturais eram sugados, a natureza destruída e poluída, os céus negros criavam vida através da fumaça do progresso e os animais a beira da extinção, pedem a ajuda de seus criadores A Dama Altiva e O Indomável. Para o homem veio o apocalipse e em seis dias tudo caiu em ruínas. Os Doze animais ancestrais então com o medo do mal voltar novamente, pede para a tristeza dos seus criadores a dádiva (ou pecado como dito por alguns) conhecida como A Mão. A Mente. A Magia. Nisso os doze animais ganharam aspectos do homem, passaram a ser inteligentes e inventivos. O sinal mais do que claro de que a pureza da natureza foi maculada para sempre pelas mãos do homem.

Estes novos seres bípedes então começaram a civilização como seres tribais, mas nem tudo estava perdido. Apesar de terem se tornados humanos, ainda respeitavam suas origens e criadores e com isso o progresso do civilizado era harmonioso com a natureza.

O livro em si narra com detalhes a origem deste povo que acabei de falar, seus reinos, costumes/cultura, perigos e locais (da mesma forma que o livro O Reinado narrava com detalhes o continente artoniano). Para quem tem apenas o manual básico, esse suplemento é perfeito para desbravar um novo continente, bem como aperfeiçoar seu personagem Druida. Ele compila todos os poderes concedidos da Dama Altiva e O Indomável (no continente artoninano são conhecidos como Allihanna e Megalokk) vistos nos outros suplementos Manual do Devoto, caixa Mundo de Arton, talentos e habilidades específicos para os Moreau (Manual das Raças), alguns novos talentos e outros genéricos antigos, mas compatíveis. Conhecemos uma nova classe básica chamada Artífice (publicado originalmente na Dragão Brasil 134, mas revisado/atualizado) onde você é capacitado a criar máquinas e itens mágicos. O interessante é que se você quiser ser como o Tony Stark/Homem de Ferro (Marvel Comics, 1963) ou rever os clássicos The Iron Giant (1999, Warner Bros) ou Megaman (1987, Capcom), essa classe é uma boa pedida.

 

Imagem relacionada

 

O Bestiário (capítulo sobre as criaturas do cenário para o Game Master usar contra seus jogadores) possui uma variedade básica, mas interessante. Algumas criaturas repetidas como goblinoides estão presentes, mas novidades como os Moreau Gigantes, que são versões monstruosas e malignas da raça vivem aqui. O antigo mal dos darash ainda permeia o mundo nas ruínas antigas de sua civilização destruída, dragões (Manual Básico e Bestiário de Arton Volume Um) também estão presentes, mas com algumas mudanças peculiares de seus parentes originais, criaturas de outros planos dentre outras ameaças.

Um ponto excelente (amado pelos jogadores combeiros) neste livro são os modelos. Aqui nos são apresentados novos modelos como o Animal Atroz, Meio-Abissal, Meio-Golem entre outros para aperfeiçoar jogadores e criaturas. A classe básica paladino também sofre uma pequena mudança, você pode servir ambos os deuses Dama Altiva e O Indomável e receber seus poderes por isso, contudo, tanto poder tem seu preço. Você deverá seguir ambas as obrigações e restrições. Mas se você tem a capacidade de ter um dragão como montaria, por mim já vale a pena.

Sobre o Panteão, se originalmente em Arton sabia-se a existência de 20 Deuses, nos Reinos de Moreania, apenas dois deles tem a supremacia, Allihanna e Megalokk. Ou seja, temos uma religião Dualista. Existem deuses menores em Moreania, mas em minha humilde opinião, dentre eles quem ganha o destaque é Lamashtu, uma Lacharel (um tipo de demônio) de grande poder e com certeza uma das vilãs mais infames já criadas. Se ela já era poderosa, imagina seu poder agora após ter conseguido o status divino?

Outro destaque é as regras para batalhas navais originalmente publicadas no suplemento Piratas e Pistoleiros. Como o suplemento original já foi esgotado a anos, isso é uma boa chance de conseguir realizar campanhas pelo mar. O Guia da Trilogia possui algumas regras, mas bem resumidas. Aqui há regras detalhadas sobre os tipos de embarcações, manobras, como conduzir uma viagem ou até mesmo abordagem nos navios inimigos. Quem gosta de aventuras no estilo Piratas do Caribe vai adorar essa parte.

Para concluir, quem quiser conhecer a riqueza deste novo continente que é Reinos de Moreania, é uma boa pedida para continuar sua coleção ou iniciar uma. Sobre questões financeiras, você precisa apenas do Manual Básico e este livro. Não precisa do Guia da Trilogia, Manual das Raças, Manual do Devoto, Bestiário Volume Um dentre tantos outros livros se o seu foco for apenas essa parte do cenário e você não tiver tanto dinheiro. Contudo, se você já possui todos os lançamentos anteriores, já leu a Revista Dragon Slayer (uma das novas etapas da Dragão Brasil, nessa época foi lançado aos poucos sobre o cenário de Moreania), não precisa deste livro porque não há tantas novidades assim. Esse livro foi mais uma compilação do que tinha de outros livros e na revista. Mas se você é fã do cenário e quer rever num livro novo sobre esse maravilhoso povo Moreau, sua história, geografia, cultura, desfrutar da classe nova Artífice, enfrentar Lamashtu e inventar novas aventuras, esse livro vale a pena.

 

Link do financiamento coletivo da Dragão Brasil, por apenas 7 reais mensais (mais barato que passagem de ônibus atualmente) você garante as revistas mensais que fala sobre as novidades no cenário, sobre cinema, possui contos, dúvidas sobre regras, dicas para mestres e outras novidades: https://apoia.se/dragaobrasil

Se quiser adquirir as revistas anteriores publicadas o link se encontra aqui:

https://jamboeditora.com.br/categoria/dragao_brasil/numeros_antigos/

Para adquirir o Manual Básico aqui está o link:

https://jamboeditora.com.br/produto/tormenta-rpg-modulo-basico-edicao-guilda-do-macaco-combo-fisico-digital/

Para adquirir Reinos de Moreania:

https://jamboeditora.com.br/?post_type=product&s=reinos+de+moreania

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.