Emmy 2019: Patricia Arquette chora por irmã e pede proteção a pessoas trans

Patricia Arquette chorou hoje (22) após receber o prêmio de melhor atriz coadjuvante em minissérie (série limitada) ou filme para TV pelo seu trabalho em “The Act”. A atriz fez questão de citar a irmã, Alexis Arquette, que morreu em setembro de 2016, e pediu pelo fim da perseguição às pessoas trans.

“É muito triste. Eu perdi minha irmã, Alexis. As pessoas trans estão sendo perseguidas, e eu choro todo dia da minha vida, Alexis, e vou chorar todo dia por você até que a gente mude o mundo para que as pessoas trans não sejam mais perseguidas. Deem trabalho para eles, são seres humanos. Chega de preconceito. Muito obrigada”, afirmou ela, no palco, enquanto chorava.

Alexis Arquette foi uma das primeiras ativistas transexuais de Hollywood e morreu em setembro de 2016, aos 47 anos, após uma parada cardíaca. Sua morte teve relação com uma miocardite decorrente do HIV, que ela contraiu no fim da década de 80.

Antes de falar sobre a irmã, Patricia agradeceu pela estatueta e se mostrou encantada por estar no palco ao lado do elenco de “Game of Thrones”, que apresentou a categoria vencida por ela.

“Isso é muito estranho. Eu estou aqui com o pessoal de Game of Thrones! Eu não consigo acreditar que isso está acontecendo e que eu estou no meio destas indicadas tão maravilhosas. Eu só quero dizer que sou muito grata por estar trabalhando aos 51 anos e por estar na melhor parte da minha vida. Isso é ótimo”, agradeceu Patricia.

UOL Cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *