A Embaixada do Brasil em Montevidéu negou em nota enviada ao UOL que tenha censurado a exibição do filme Chico: Artista Brasileiro no Cine Fest Brasil, que acontecerá na capital do Uruguai em outubro. A notícia foi publicada hoje na coluna de Ancelmo Gois, do Jornal O Globo, que reproduziu uma carta enviada por um dos produtores uruguaios ao diretor do filme, Miguel Faria Junior.

Na carta publicada na íntegra e em seu idioma original por Ancelmo, um dos produtores uruguaios explica diretamente ao diretor Miguel Faria Junior que a Embaixada do Brasil em Montevidéu havia pedido que o filme não fosse exibido na mostra.

Na nota encaminhada ao UOL pelo Itamaraty, a justificativa é de que a Embaixada entrou como apoiadora do festival e, ao receber uma pré-lista de indicações de filmes da Inffinito, produtora brasileira que está à frente do evento, devolveu a mesma com algumas sugestões de obras a serem exibidas.

“A Inffinito enviou à Embaixada lista preliminar de filmes que estavam sendo considerados pela curadoria do festival. Informada sobre a lista dos filmes, a embaixada limitou-se a indicar sugestões”, diz a nota, que segue “A seleção dos filmes é de responsabilidade dos produtores do evento. Na divisão de tarefas, foi solicitado à embaixada que contribuísse com coquetel de abertura e divulgação do evento no Uruguai.”

O UOL também procurou representantes da Inffinito, que ainda não retomaram o contato.

UOL Cinema

E aí, o que achou?!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.